sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A crise em números (Breves)

O que se pede ao comum cidadão é sacrifício. Muito sacrifício. Ao pouco que se tem devemos aceitar que se tire mais um pouco, a bem da Nação e do sector público que, coitadinho, precisa de injecção de capital. As vozes que se levantam perante mais uma 'roubalheira' são logo apelidadas de pessoas que não se sacrificam para o bem da Nação. Essa Nação que tão bem trata os seus, com reformas de luxo (para alguns), escolas e hospitais de qualidade insuspeita e de acesso gratuito (para alguns). E de estradas sem custos para os utilizadores (para alguns). 
Essa Nação que é Mãe para uns e Madrasta para os outros pede a quem nada tem que se subtraia o impossível. Que viva de nada e que se contente porque é para o bem da Nação. 'E do sector público que, coitadinho, precisa de capital'. E depois lemos estas notícias e pensamos que a 'roubalheira' ainda agora começou...

Lucro do BCP sobe 22% com Polónia

Portucel duplicou lucros até Setembro

Jerónimo Martins prevê recorde de vendas

Lucro da Galp sobe 48,5% no 3.º trimestre

Impresa lucra mais e reitera previsões

Ineficiência dos investimentos públicos é escandalosa, diz Silva Lopes 

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. MUITO OBRIGADO! pela visita e pelas palavras elogiosas, pelo que retribuo a gentileza ;)

    entretanto, "passei os olhos" (porque ainda estou na labuta...) pelo post do delegado da liga e li os comentários. achei melhor não intervir, porque os meus olhos são demasiado azuis ;)

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar

Escreve aqui a tua opinião, seja ela qual for.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Procurar na Bancada de Imprensa

Pesquisa personalizada

Número total de visualizações de página

SiteMeter

FeedBurner FeedCount

Page Rank

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner