domingo, 24 de outubro de 2010

O Governo e a Mota-Engil

Obviamente que era necessário aumentar a receita do IVA, ou vocês pensam que as grandes empresas funcionam como?

Metade da receita prevista pelo aumento do IVA vai direitinha para a ASCENDI, uma daquelas "empresas" do regime. Quem domina a ASCENDI? Adivinhem, lá? Claro, a Mota-Engil.

I. Segundo o economista Álvaro Santos Pereira , metade da receita prevista pelo aumento do IVA vai para uma empresa "privada". Uma única empresa. Mais: as transferências de dinheiros públicos para esta empresa equivalem a metade da poupança conseguida com a redução da massa salarial da função pública. Esta empresa é a ASCENDI, uma parcela do império da omnipresente Mota-Engil. Dependendo das concessões, os donos são a Mota-Engil (entre 35% e 45%), a ES Concessões (detida pela, ah, Mota-Engil), OPway, etc.

II. José Sócrates e Teixeira dos Santos dizem que estão a aumentar impostos e a reduzir benefícios em nome do interesse nacional. Mas qual interesse nacional? É do interesse nacional tirar todo este dinheiro das famílias e colocá-lo nos cofres de uma empresa amiga do regime? O Governo que faz este aumento pornográfico de impostos é o mesmo Governo que dá 587 milhões de euros a uma empresa. Pior: estas verbas correspondem a um aumento de 290% nas verbas pagas à ASCENDI em relação a 2010. Isto, meus senhores, tem de ser esclarecido.

III. Curiosa é a forma como a ASCENDI vê o Estado português: "vemos o Estado português como uma entidade que se confunde com o país, com o bem-estar e com o bem comum". Que bonito. Mas entre o sacrifício dos portugueses e o sacrifício da Mota-Engil, esta "entidade" prefere a primeira hipótese. Meus senhores, quando é que Jorge Coelho e a Mota-Engil desaparecem do centro da nossa política? Por que razão esta empresa está sempre meio de nós e da nossa vida colectiva? Por que razão José Sócrates não tenta renegociar estes contratos que só beneficiam as empresas de construção como a Mota-Engil? Meus senhores, o nosso bem comum colectivo está refém de construtoras como a Mota-Engil?

PS: quando deixar de ser primeiro-ministro, José Sócrates vai trabalhar para alguma empresa do reino da Mota-Engil? Eis algo que devemos acompanhar com atenção.

Fonte: Expresso 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreve aqui a tua opinião, seja ela qual for.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Procurar na Bancada de Imprensa

Pesquisa personalizada

Número total de visualizações de página

SiteMeter

FeedBurner FeedCount

Page Rank

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner