quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Careca. "E se Maradona jogasse com o pé direito e treinasse todos os dias?"

A minha preferência por Diego Armando Maradona, o 'Pelusa' conforme a sua preferência para ser apelidado, encontra eco num... Brasileiro. Cá está a entrevista com o jogador Careca: 
  
Maradona faz hoje 50 anos de vida. E o i falou com um brasileiro que jogou com o argentino no Nápoles. E agora Pelé que se cuide...

Há coisas que não lembram ao Diabo: o Hércules, próximo adversário do Real Madrid de Mourinho (hoje, às 19h00 na SportTV2), não treinou na véspera do importante jogo por falta de luz e água no seu estádio; Ronaldinho foi convocado pela selecção 18 meses depois, para o Brasil-Argentina de 17 de Novembro; Andy Murray, o tenista escocês, quarto classificado no ranking ATP, ainda não sabe se vai competir em Valência na próxima semana porque está lesionado no indicador direito pelo uso e abuso de cliques em jogos da Playstation; Allen Iverson, basquetebolista norte-americano de 35 anos e base All-Star, assinou pelo Besiktas turco - se lhe ensinarem a trivela de Quaresma e lhe cortarem o cabelo à Guti, volta à base (NBA).

Há ainda mais uma coisa que hoje não lembra ao Diabo. Um brasileiro a dizer que Maradona é melhor que Pelé. A pessoa que se aventurou a falar assim devia estar careca de saber que isso é controverso, mas o homem nem pestaneja. Careca fez 50 anos há duas semanas. Maradona faz hoje. Os dois foram companheiros de luta no Nápoles, quando o sul de Itália era só paisagem. Em termos sociais, políticos e futebolísticos. Se nos dois primeiros itens, os anos passam e a moda mantém-se, no capítulo do futebol houve uma ligeira alteração. Careca e Maradona foram bicampeões italianos em 1987 e 1990, ganharam uma Taça de Itália em 1987 e uma Taça UEFA em 1989. Nápoles libertou-se da supremacia do Norte (Milan, Inter e Juventus) e nunca mais foi o mesmo. Agora, o que não lembra ao Diabo é Careca preferir o argentino ao brasileiro. Mas então Deus (Maradona) não está acima do Rei (Pelé)?

Boa tarde. O Careca já entrou no clube dos cinquentenários. Agora é Maradona.

Há 30 anos, Maradona era o futebol. Hoje, Maradona ainda é o futebol, como se viu no último Mundial. E daqui a 30 anos, Maradona continuará a ser o futebol.

Mas e Pelé?

Um fenómeno como Maradona. Outro mito.

Mas a pergunta é: quem é melhor?

Bem, vejamos uma coisa. Pelé era mais completo. Jogava com os dois pés, era fortíssimo de cabeça. E sempre que foi à baliza, em três situações, nunca sofreu golos.

E Maradona?

Digamos que se ele só sabia jogar com o pé esquerdo e só treinava duas vezes por semana e estava ao nível do Pelé, o que pensar e dizer se ele tivesse um pé direito como o esquerdo e treinasse diariamente?

...

Além disso, Diego proporcionou aos adeptos mais emoções e alegria. Se o futebol é divertimento, espectáculo, alegria, direi que Maradona é melhor que Pelé.

E jogaram juntos no Nápoles.

Sim, entre 1986 e 1990. Eu estava no São Paulo quando me disseram que o meu passe estava a ser negociado para Espanha. Eu disse que não, que queria ir para o Nápoles. Mas não era fácil jogar com ele. Qualquer passe dele saía na perfeição. Então eu não podia errar, fazer feio, bater na canela...

Qual a melhor qualidade de Maradona?

A humildade. Diego é bom, generoso, com um sentido de amizade extraordinário.

E os seus casos de droga e atropelos aos jornalistas?

Quem sou eu para criticar alguém? Ele afundou-se, sim, mas já renasceu. É como um gato: tem sete vidas.


Fonte: Jornal i 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Escreve aqui a tua opinião, seja ela qual for.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Procurar na Bancada de Imprensa

Pesquisa personalizada

Número total de visualizações de página

SiteMeter

FeedBurner FeedCount

Page Rank

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner