terça-feira, 23 de novembro de 2010

Refinada ironia...

...ou pura ignorância?

Quando li este artigo no expresso, da jornalista Inês Teutónio Pereira, inicialmente pensei que o mesmo estava a ser escrito de forma irónica. Interiormente aplaudi o texto, que nos remete para uma problemática que conheço muito bem e contra a qual já estive envolvido. No terreno. Em África. Aliás, é lá que se encontra o fundador deste blog, um grande amigo, que continua numa luta intensa contra esta e muitas outras doenças.
Não sei o que leva uma pessoa inteligente e lúcida, como parece ser o caso, a escrever isto: "A Igreja Católica sabe disto melhor que ninguém: é única instituição que verdadeiramente sabe do que fala porque trabalha no terreno, conhece os casos, as pessoas, as aldeias, as cidades, a miséria, os costumes e as crenças."

Naturalmente isto é uma falsidade que me indigna. A mim e a muitos outros médicos e profissionais de saúde e muitos anónimos também, que tiveram a honra de estar ao serviço de uma causa. No local, onde tudo se passa. E o que eu vi muitas vezes? Eu conto.
 
CAMFED: "Educate girls in África"
Muitas das vezes o que lá vi não foi nada tão bonito como a imagem, confesso. Nem outra coisa poderia esperar. Entrar numa casa feita de colmo e barro, e sabe-se lá mais o quê, onde os dejectos dos animais se confundem com os das pessoas, as moscas se amontoam em redor das feridas, o cheiro nauseabundo que me faz recuar e pensar duas vezes se vou mesmo ali entrar... O olhar moribundo de uma menina que não teria mais de 13/14 anos. A quase inutilidade da nossa presença porque o pouco conforto proporcionado pelos mais básicos cuidados prestados seria pouco. Muito pouco. Mesmo assim teria de ser feito, por uma questão de humanidade, brio profissional, causa - seja lá o que queiram chamar - mas principalmente porque aquela pessoa estava a sofrer. E muito. Desumanamente. 

Enquanto uns e outros se desdobravam em esforços, para que o máximo de pessoas possíveis tivessem a assistência necessária e imediata, outros montavam palanque no centro da aldeia e papagueavam maldições bíblicas para quem não seguisse a Lei do Senhor. Uns verdadeiros asnos. Não quero criara qualquer tipo de polémica com a Igreja Católica e os seus fiéis, aliás no terreno chegamos a concertar esforços muito produtivos com algumas organizações católicas que sabem muito bem o que fazer. No problem. Não consigo é conceber que num cenário de crise, de devastação física, e também psicológica e moral, obviamente, a abordagem ao problema se cinja a uma crítica injusta, provavelmente vinda de alguém sem qualquer tipo de experiência do que realmente se passa. 

Cara Inês, acha mesmo que nós só distribuímos preservativos? Do alto da sua sabedoria consegue mesmo idealizar um cenário como descrito anteriormente, em que um médico não tente explicar os motivos do uso do preservativo? E acha que não ensinamos os cuidados básicos de saúde e higiene aos nossos pacientes? E acha que eles não o compreendem? Olhe que iria ter uma grande surpresa... Já no início do milénio, quando tive a honra e o privilégio de contribuir para a a causa, ajudar os mais necessitados, se falava que era necessário educar as pessoas antes de lhe ser administrado um paliativo. Gostava que desse, ou quem comunga da sua opinião, uma vista de olhos no que se tem feito nesse capítulo e depois me diga, sem se rir que "distribuir preservativos é o mesmo que tratar com água uma gangrena" 

É um ultraje ouvir, ou ver escrito no caso, que a Igreja Católica é a "única instituição que verdadeiramente sabe do que fala porque trabalha no terreno". E digo-lhe mais, com os recursos económicos que a Igreja dispõem poderia, e deveria, fazer muito mais. Mas continuamos todos a ver uma inusitada incapacidade de a igreja Católica lidar com a sexualidade, como referido num post sobre um artigo da Time Magazine. 

Não conheço a Inês Teutónio Pereira, nem nada me move contra ou a favor da dita senhora. Fiz uma breve pesquisa e encontrei o seu Facebook, e o seu blog. Cá fica a publicidade. Detive-me neste post e pensei "Ah ok, está percebido..."

5 comentários:

  1. é incrível como há pessoas a quem a Realidade lhes escapa, não «a um metro do chão», mas a um centímetro dos olhos. devem ser vesgas, é o que é.
    ou então, cegas - já que «o pior cego é aquele que não quer ver».
    ou então, «ambas as duas» ;)

    abraço

    saudações PENTAcampeãs!

    Tomo I

    ResponderEliminar
  2. Caro Miguel. A imagem perfeita é mesmo essa, não conseguem ver a um centímetro dos olhos. E o pior, e que mais me indigna, é que estas pessoas provavelmente não falam somente por ignorância... É quase maldade pura.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Tive o desprazer de ler o referido artigo no "Expresso", e logo na altura fiquei coma ideia de que esta senhora não fazia a mais pequena ideia do que falava. Não é preciso ir a África, onde todos sabemos as desgraças por que passa a maior parte do continente, mas a igreja com a sua atitude anti-preservativo por exemplo nos países asiáticos, em que existe um verdadeiro turismo sexual, só contribui para o disseminar de DST. Fui educado na ICAR, mas cedo tomei como muito dúbias as certezas que a doutrina professa, e a cada dia que passa mais convicto fico com a opção que tomei com um afastamento definitivo.

    ResponderEliminar
  4. @Joaquim Dias.

    Este artigo do expresso é indigno para todos aqueles que contribuem para tão nobre causa. Eu senti-me ofendido, não só porque directamente me afecta, mas acima de tudo pelo esforço de muitos anónimos que, muitas das vezes com os parcos rendimentos que têm, acabam por operar verdadeiros milagres... Não vou relativizar o importante papel da igreja, mas também não nos podemos esquecer que há muito mais além desta instituição. Muito, mas mesmo muito mais...

    ResponderEliminar
  5. Na altura fui ler o artigo mas não comentei aqui... É triste, realmente. Coitada, de tão pobre alma ter!

    Abraço e Boas Festas a Todos

    Márcio Guerra, aliás, Bimbosfera

    Bimbosfera.blogspot.com

    ResponderEliminar

Escreve aqui a tua opinião, seja ela qual for.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Procurar na Bancada de Imprensa

Pesquisa personalizada

Número total de visualizações de página

SiteMeter

FeedBurner FeedCount

Page Rank

Subscribe via email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner